O Espírito Santo

Estudo bíblico
A cada ano, 50 dias depois da Páscoa (neste ano foi domingo passado), comemoramos o dia de Pentecostes, dedicado à 3ª pessoa da Trindade, o Espírito Santo. Faz-se necessário que nós tenhamos orientação clara e correta sobre quem É o que FEZ e FAZ o Espírito Santo, para não entrarmos em confusão, como acontece entre os pentecostais.
Num pequeno estudo técnico, para uma melhor compreensão, dividiremos o estudo em 3 partes:
1. O Espírito Santo no A T
2. O Espírito Santo e Cristo
3. O Espírito Santo e a Igreja.
1. O Espírito Santo, poder inspirador no AT

De acordo com as Escrituras, o Espírito Santo é o PODER pelo qual Deus age: na criação: “O Espírito de Deus se movia por cima da água” (Gn 1.2); na preservação da vida: “Pois foi o Espírito de Deus que me fez, e é o sopro do Todo-poderoso que me dá vida” (Jó 33.4).
Ele repousa de maneira específica sobre pessoas (homens e mulheres) para serem líderes do povo de Deus: “….José, um homem em quem está o Espírito de Deus” (Gn 41.38); “Ele (Otoniel) foi guiado pelo Espírito de Deus e se tornou líder de Israel” (Jz 3.10). A sabedoria e o discernimento são dons do Espírito Santo. Tanto nos líderes como nos profetas o Espírito Santo aparece no AT como energia para animar e encorajar aquelas pessoas que Deus escolhe para cumprirem uma tarefa importante, embora às vezes temporária, e também para lhes dar inteligência a fim de fazerem a obra do Senhor. Como escreve o apóstolo Pedro, “homens santos falaram da parte de Deus movidos pelo Espírito Santo” (2 Pe 1.21).
2. O Espírito Santo, poder ligado a Jesus
Jesus se distingue dos profetas e de todos os demais líderes do AT por aparecer revestido da PLENITUDE DO ESPÍRITO SANTO. Os 4 evangelhos mostram o Espírito Santo descendo sobre Jesus no dia de seu batismo (Mt 3.16, etc). A Jesus Deus não deu o Espírito Santo por ou sob medida: “Aquele que Deus enviou diz as palavras de Deus porque Deus dá do seu Espírito sem medida” (Jo 3.34).
O Espírito Santo está ligado à pessoa de Cristo. Os evangelhos mostram o Espírito vitorioso sobre os inimigos da vida (demônios, doenças e morte) através da pessoa de Jesus: “Quem me dá poder para expulsar demônios é o Espírito de Deus” (Mt 12.28).
Os relatos da concepção e do nascimento de Jesus não são diferentes da unção do Espírito Santo no batismo de Cristo. A natureza humana de Jesus é criação do Espírito Santo: “O Espírito Santo virá sobre você” falou Gabriel a Maria a respeito da concepção sobrenatural de Jesus em Maria.
Não houve momento na vida de Cristo em que o Espírito Santo o tenha deixado. Ele, o Pai e o Espírito Santo viviam (vivem) em perfeita unidade. É um mistério? É, e dos maiores. Resumindo: 1º – o Espírito Santo deu vida humana a Jesus; 2º – o Espírito Santo o assistiu em plenitude no seu ministério; 3º – o Espírito Santo ressuscitou Jesus no dia da Páscoa.
3. O Espírito Santo, poder de regeneração da igreja
A ressurreição de Jesus desenca-deia o cumprimento das promessas proféticas relativas ao dom do Espírito Santo à humanida-de. Em Joel 2.28 podemos ler a respeito do derramamento generalizado do Espírito Santo sobre toda a carne (humanidade). Jesus ressuscitado enviou aos apóstolos o Espírito Santo que ele mesmo havia prometido: “Eu pedirei ao Pai e ele lhes dará outro Auxiliador, o Espírito da verdade, para ficar sempre com vocês” (Jo 14.16). O Espírito Santo está presente no mundo como aquele poder que tirou Jesus da sepultura. Ele está agindo na igreja e faz dos que crêem novas criaturas (2 Co 5.17). Os 3 aspectos da presença do Espírito Santo na igreja são:
a) O Espírito Santo glorifica Jesus: Entre a glorificação de Cristo e sua vinda no fim dos
tempos, os fiéis (a igreja) não estão sós, agindo por conta própria. O Espírito Santo lhes é dado: “Recebam o Espírito Santo” disse Jesus antes de sua ascensão (Jo 20.22). Em diversas passagens Jesus chama o Espírito Santo de parácleto (consolador, auxiliador, animador, protetor, encorajador, sustentador). O Espírito Parácleto conduz os cristãos em toda a verdade. Ele lhes dá plena compreensão da revelação de Deus em Jesus; lhes proporciona o poder de testemunhar e até de morrer em nome de Jesus (márti-res primitivos e de todos os tempos). Aqui o Espírito Santo se manifesta com poder para não negar a fé e suportar até a morte pelo nome do Senhor.
Por meio dos cristãos o Espírito Santo estende no tempo e no espaço a obra da redenção, começada por Jesus durante a sua vida na carne. Só que o Espírito Santo não age diretamente na vida das pessoas: ele age pela palavra e por meio do corpo de Cristo, a igreja: “Vocês (os apóstolos aqui representando a igreja) receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês; e serão minhas testemunhas…….até nos lugares mais distantes da terra” (At 1.8).
b) O Espírito Santo e a Igreja: O dom do Espírito Santo cria a igreja. A nova era inau-
gurada pela glorificação de Jesus é chamada tanto de Era do Espírito Santo como de Era da Igreja. O Espírito sem a igreja (instrumento, “ferra-menta”) seria força sem meio de ação; e a Igreja sem o Espírito Santo seria corpo sem vida. Por isso, o Espírito Santo e a Igreja no NT são sempre dirigidos um para o outro, são insepa-ráveis. Ambos estão unidos à espera do 2º Advento de Cristo.
O Espírito Santo dirige a igreja e age nela e por meio dela. O personagem principal no livro de Atos dos Apóstolos não são Pedro nem Paulo, mas o Espírito Santo, agindo por meio de Pedro, de Paulo, dos apóstolos e da igreja.
Desta forma o Espírito 1º cria a igreja (At 2); 2º aumenta e fortifica a igreja (At 9.31); 3º inspira as decisões destinadas à unidade da igreja (At 15.28); 4º guia os apóstolos e evangelistas em seus roteiros missionários (At 13.2); 5º estabelece na igreja os ministérios necessários (At 6.6; 20.28); 6º admoesta e adverte a igreja (At 11.28).
Toda a vez que a mensagem da redenção é anunciada, vê-se a manifestação do Espírito Santo e de seu poder ao converter pessoas das trevas para a luz de Cristo: “Temos anunciado o Evangelho…..com poder, com o Espírito Santo…..” (1 Ts 1.5).
A igreja, por sua vez, é chamada de “templo do Espírito Santo” (1 Co 3.16). Por isso a igreja é tão importante para o cristão e para a vida cristã, pois é lá que o Espírito Santo se manifesta em sua amplitude, embora, é claro, imperfeitamente.
c) O Espírito Santo e o cristão: O cristão é enxertado em Cristo por meio do poder do
Espírito Santo: “Pedro respondeu: Arrependam-se, e cada um de vocês seja batizado em nome de Jesus Cristo para que sejam perdoados; e vocês receberão do Pai o Espírito Santo” (At 2.38). Mas de qualquer maneira é na igreja que o cristão participa da vida do Espírito Santo. O cristão é “nova criatura”; ele nasceu de novo; o Espírito Santo lhe é dado como penhor (prova e garantia) de sua salvação.
Assim como Jesus, o Espírito Santo faz: 1º “nascer” espiritualmente o cristão;
2º o assiste em sua vida cristã; e 3º o ressuscitará no dia derradeiro. Enquanto nesta vida, o Espírito Santo faz o cristão viver em comunhão com Deus pela fé, mas também na “comunhão dos santos” (fiéis).
E é o mesmo Espírito que confere à igreja os dons tão necessários e importantes para o crescimento e desenvolvimento da igreja. Ele os reparte individualmente a cada um que crê, tendo em vista a edificação da igreja: “….é um só e o mesmo Espírito quem faz tudo isso. Ele dá diferentes dons a cada um, conforme quer” (1 Co 12.11).
E como, finalmente, o Espírito Santo tem acesso ou vem a nós? PELA PALAVRA. Ele não vem diretamente, sem meios, mas pela Palavra pregada, lida, ouvida. Houve e há muitas pessoas que fazem tremenda confusão neste sentido, especialmente da ala pentecostal. Eles afirmam que podem dispensar a Palavra e o Espírito virá a eles diretamente. Isso não passa de histeria e confusão. Os que assim falam e agem sempre incorrem em erros doutrinários. Por isso, a Palavra deve ser o nosso parâmetro para sempre ficarmos fiéis a Deus.
Peçamos o Espírito Santo em oração constantemente. Peçamos que ele nos mantenha firmes, ativos, alegres, certos de que ele nos assiste em nossas fraquezas e nos guia na fé.
(Você sabe quem é o autor desta mensagem? Informe-nos, para que possamos dar os devidos créditos. Escreva para reveder@gmail.com)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: