Êx 3.1 – Moisés, um exemplo de fidelidade a Deus

Ex 3.1 Apascentava Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, e levando o rebanho para o lado ocidental, chegou ao monte de Deus.
Prezados amigos:
Todos nós estamos, mais ou menos, familiarizados com as obras realizadas pelos grandes homens de Deus.  Todos nós conhecemos alguma coisa das obras dos grandes apóstolos Paulo e Pedro.  Todos conhecemos alguma coisa a respeito do grande Rei Davi, do profeta Isaías, de Moisés…
Mas, a maioria das vezes, não estamos tão familiarizados com o jeito modesto e com os serviços simples  que estes grandes homens de Deus realizaram com a mesma fidelidade que caracterizava os seus grandes feitos no Reino de Deus.
Se ficamos impressionados com os grandes feitos destes homens, também deveríamos tirar conforto e estímulo dos serviços simples e humildes que estes homens realizaram com fidelidade e alegria.
-Nos grandes feitos só podemos admira-los enquanto que, nos simples, podemos segui-los e imita-los.
Durante este mês, o mês da fidelidade, queremos olhar com os grandes homens de Deus foram fiéis, também em tarefas simples e humildes.
I  –  As Circunstâncias em que Moisés nasceu e viveu
O povo de Israel era escravo no Egito.  O fim daquela escravidão aniquilante esta chegando ao seu fim.  As repetidas promessas de libertação de Deus estavam para se cumprir.  O instrumento para efetuar a libertação já havia sido escolhido: – Moisés!
Sem dúvida todos se lembram de como Moisés nasceu, como sua mãe teve que esconde-lo entre os juncos do Rio Nilo para que não fosse morto pelo Rei Faraó e de como ele foi encontrado pela filha de Faraó, que teve pena daquele menino e o levou para o palácio para cria-lo onde Moisés teve a instrução de um príncipe.
Notem bem, quão sabiamente, Deus providenciou um treinamento adequado para um líder do qual, mais tarde, seria exigido muito!
E chegou aquele dia em que Moisés tomou a sua decisão:
– Apesar de ser adotado como Príncipe da Corte Real… um possível sucessor ao trono do grande Rei Faraó, Moisés recusa tudo!
Na Carta aos Hebreus temos explicado os motivos de Moisés: “Pela fé Moisés apenas nascido, foi ocultado… Foi pela fé que Moisés, quando já era adulto, não quis ser chamado de filho da filha de Faraó.  Ele preferiu sofrer com o povo de Deus em vez de gozar, por pouco tempo, os prazeres do pecado.  Ele achou que era muito melhor sofrer o desprezo por causa de Cristo do que possuir todos os tesouros do Egito.  Ë que ele tinha os olhos fixos na recompensa futura.  Foi pela fé que Moisés saiu do Egito, sem ter medo da raiva do rei, e continuou firme, como se estivesse vendo o Deus invisível.”  (Hb 11.23-27 BLH)           
Moisés desiste de sua vida fácil e tranqüila da corte, e fica firme na sua decisão de ficar com seu povo, mesmo que isto significasse perseguição, maltratos e escravidão.
Moisés estava sendo guiado por Deus quando foi para a região desértica que fica a ocidente do Egito.  Foi esta a região escolhida por Deus —uma região agreste — para preparar Moisés tanto física como espiritualmente, para a difícil tarefa e missão de libertar o Povo de Deus da escravidão egípcia.
II – Alguns detalhes da vida de Moisés 
Depois que Moisés abandona a corte a sua vida muda completamente.  Ele é perseguido por Faraó, que deseja mata-lo.  Torna-se pastor de ovelhas numa região muito pobre e difícil.  Passa por dificuldades e fome…. – que mudança na sua vida!
Principalmente quando comparada com a sua vida na corte, com regalias e facilidades, com criados, abundância e vida fácil… com um futuro esplendoroso a sua espera!
* E, ele aqui, nesta região desértica o que poderia esperar?
– Uma vida de fugitivo? – Uma vida com fomes e dificuldades? – Ser um eterno pastor de ovelhas?
Mas Moisés encara a sua vida sem lamentações de desapontamento e sem reclamações.  A sua atitude e conduta são descritas de uma maneira simples, mas cheia de luz, no nosso texto….  Ele pastoreava serenamente o seu rebanho, levando-o de uma pastagem à outra, com a seriedade que um pai cuida de seus filhos com muito amor!
As grandes qualidades de caráter deste homem de Deus são descritas nitidamente no nosso texto:
a) Moisés tem uma fé inabalável nas promessas de Deus e na eventual libertação de seu povo.
b) Moisés aceita inquestionavelmente a direção divina de sua vida, apesar de não compreende-la.
c) Moisés se ajustou prontamente à vida que Deus lhe tinha reservado.
d) Moisés cumpriu fielmente com até os serviços mais humildes da sua nova posição.  O seu casamento com a filha de um outro pastor de ovelhas mostra bem a sua adaptação.
e) E, FINALMENTE, após de 40 anos de serviços simples e humildes, veio o reconhecimento e a recompensa do Senhor!  – O Senhor sempre acompanha os passos de seus filhos!   E DEUS O COLOCOU COMO LÍDER de seu povo, e ainda lhe deu poderes especiais para comprovar a sua liderança!
III- A Vida de Moisés e a Minha Vida
Vejamos algumas coisas que nós ainda hoje podemos aprender com o exemplo que Moisés nos deixou:           
1) Ser um cristão, salvo e convertido, e como tal um filho de Deus e herdeiro da Terra Prometida, é o maior privilégio que uma pessoa pode ter e é uma fonte de grandes bênçãos.  Se este privilégio é seu, então se alegre e cante louvores a Deus.
Se não for, então ainda é tempo de crer Nele e aceita-lo como seu Salvador pessoal, assim como Ele se ofereceu a você nas Leituras, na confissão e Absolvição.
2) Se você foi abençoado com talentos especiais, ou com uma posição de responsabilidade em seu lar, em seu trabalho ou na sua Igreja, então você tem mais motivos ainda para agradecer a Deus, pois tudo isto você pode perder a qualquer momento, até a sua própria vida.
3) Lembre-se que, por causa de sua fé em Jesus, muitas vezes você precisa renunciar a posições e opiniões que são somente suas e não de Deus.
Você precisa estar, a qualquer momento, pronto a renunciar aos seus próprios pontos de vista e aceitar o Conselho do Senhor, mesmo se este Conselho contradiz o seu ponto de vista.  Deus sempre deseja o melhor para os seus filhos.
4) e acima de tudo, precisamos aprender a nos ajustar as circunstâncias mais humildes e aceitar as mais simples obrigações e a realiza-las com consciência, fidelidade e devoção.
E Jesus, no Evangelho de hoje, trás uma mensagem de vida para este mundo, quando afirma: “porque aquele que dentre vós for o menor de todos, esse que é grande.”   E, um pouco mais adiante, no capítulo 16 de Lucas, Ele acrescenta: “Quem é fiel no pouco, também é fiel no muito; e quem é injusto no pouco, também é injusto no muito.  Se, pois, não vos tornais fiéis na aplicação das riquezas de origem injusta, quem vos confiará a verdadeira riqueza?”  
E, por último, podemos aprender com Moisés, que há uma recompensa.  Há uma recompensa gloriosa!  É verdade que nós não servimos a Deus por causa da recompensa.  Contudo, mesmo assim Deus promete recompensar a todos os seus servos fiéis.
Deus oferece vida e salvação a todos.  E Ele cumpre fielmente todas as suas promessas.  Nós não precisamos ser Moisés.  Podemos ser apenas aquilo que nós somos, mas podemos ser fiéis em tudo o que somos e temos.  Em nome de Jesus. Amém.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: