Esconderijos: Malas… caixas… Deus!

     Dois casos semelhantes causaram horror. Uma menina de apenas 9 anos encontrada morta dentro de uma mala em Curitiba e, em São Paulo, uma menina de 12 anos encontrada dentro de uma caixa de televisão.

     Casos brutais, ambos seguidos de uma tentativa de “esconder” o crime de maneira criativa. Além destes dois casos, há uma série de atentados seguidos da tentativa de escondê-los. Um destes atentados é o aborto. Em alguns países, pais dirigem-se a uma clínica de aborto e usam a “legalidade” como uma “mala”, como uma “caixa” que esconde o assassinato! Nos países em que o aborto não é legalizado, a “clandestinidade” é o jeito criativo de ocultar outra agressão fatal.

     É uma grandiosa falácia defender o aborto e a violência contra crianças usando o argumento da “liberdade”. Defende-se que a mãe tem liberdade de escolher entre matar seu filho ou deixá-lo viver. Confunde-se liberdade com libertinagem.

     Penso que o mesmo argumento da “liberdade” é usado pelo Diabo, que assopra nos ouvidos dos estupradores e assassinos, afirmando que eles têm o direito ao que chamam de prazer, de que eles têm essa “liberdade”. Vencidos pela tentação, pensam em si! Não pensam no outro! Após a realização do crime, continuam pensando apenas em si, pensando criativamente, e assim, criam maneiras de acobertar o crime, pensam em malas, em caixas, etc.

     Na Inglaterra, um forte grupo de ateístas colocará propagandas em ônibus públicos com os seguintes dizeres: “Provavelmente Deus não existe, por isso, curta a vida”.

     A pergunta que faço é: “o que significa curtir a vida?” Curtir a vida significa fazer o que se quer, pensando somente em si e não nos outros? Creio que é exatamente assim que pensaram aqueles que abusaram da menina e depois a esconderam em uma mala. Pensaram que, ninguém ficaria sabendo. Esqueceram de Deus, pois ainda que ninguém descobrisse, Deus teria visto tudo!

     A verdade é que nem precisamos de incentivos ateístas para pecar. Todos somos pecadores por natureza. Aqui não estou falando apenas dos assassinos brutais, estou falando de mim, estou falando de todos nós, pois todos pecamos e por vezes tentamos nos esconder, ocultar, encobrir os erros. No entanto, basta conhecer um pouco mais do amor de Deus para sabermos que não é prudente ficar brincando de esconde-esconde com Ele, pois Ele sabe e conhece tudo!

     O incrível é que mesmo sabendo de nossos erros e maldades, Deus quer nos perdoar e nos dar um recomeço – por isso, melhor e mais criativo que se esconder dEle, é se esconder nEle, crendo no seu perdão e mudando de vida com a força do seu amor. Pois Deus é o nosso refúgio e fortaleza! (Sl 46.1). 

     Pastor Ismar Lambrecht Pinz
Pelotas, RS.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: