Batismo de Crianças


Diante das comemorações de mais um dia das crianças, destaco que o Batismo é o mais belo e legítimo presente que uma criança pode receber, isto porque o Batismo é um presente do próprio Deus.

Muitas denominações cristãs estão cometendo o erro de negar a prática do batismo infantil, ou de trocá-lo por mera apresentação.

Jesus Cristo instituiu o Sacramento do Batismo e os discípulos, seguindo as suas orientações, batizavam crianças.

No tempo de Jesus era normal, dentro dos costumes, receber crianças na comunidade religiosa por meio de rituais. Isso acontecia tanto entre os judeus, como em outras religiões da época. Se isso era algo comum, e se Jesus não quisesse que as crianças fossem batizadas, deixaria claro em suas palavras, afirmando que, ao contrário dos judeus que circuncidavam as crianças no oitavo dia de vida,  os discípulos deveriam batizar apenas adultos. Mas, pelo contrário, Jesus insiste dizendo: "Deixai vir a mim os pequeninos. (Mc 10.14)."

Encontramos na Bíblia as seguintes palavras de Jesus: Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. (Mateus 28.19). Ao mencionar todas as nações, Jesus se refere a todas as pessoas (inclusive crianças).

No texto bíblico de Atos 2 lemos que o apóstolo Pedro deu um discurso para uma grande multidão. Ao final do discurso lhe perguntaram: "o que devemos fazer?" Pedro respondeu: "Arrependam-se, e cada um seja batizado em nome de Jesus Cristo para que seus pecados sejam perdoados, e vocês receberão de Deus o Espírito Santo. Pois essa promessa é para vocês, para "os seus filhos" e para todos…" (Atos 2.38-39). Notem, a promessa era para os ouvintes e para os seus "filhos" (crianças). É por isso que quando uma senhora chamada Lídia foi batizada, também todos os seus familiares receberam o batismo (At 16.14-14). Igualmente o carcereiro de Filipos foi batizado com toda a sua família (incluindo, provavelmente, crianças – Atos 16.32-34).

Além disso, aqueles que negam o batismo para as crianças estão desinformados sobre os testemunhos históricos, pois eles mostram que os primeiros cristãos, isto é, os discípulos dos discípulos, praticavam o batismo infantil. Por exemplo: Justino, o Mártir (89-166 dC), Orígenes (184-254 dC), Cipriano (falecido no ano de 258), os 66 bispos que participaram do Concílio de Cartago (258 dC). Todos estes deixaram escritos muito claros a respeito da validade do Batismo infantil. Igualmente o grande teólogo Agostinho (354-430 dC) citado tanto por católicos como por protestantes deixou escrito: "Toda a igreja está praticando o batismo infantil, pois isto nos foi herdado dos apóstolos".

Além de tudo isso convêm lembrar que as crianças necessitam da graça de Deus, pois elas já nascem em pecado (Salmo 51.5); afinal não somos pecadores porque cometemos pecados, mas cometemos pecados porque já nascemos pecadores.

A fé não exige intelectualidade adulta, antes é necessário receber o Reino como uma criança (Mc 10.15) pois, a salvação é dom de Deus, não provêm de obras, para que ninguém se glorie (Efésios 2.8-9).

O presente da salvação é também para as crianças! O Batismo é a maneira como Deus quer entregar este presente!

(Pastor Ismar Pinz – Pelotas – RS)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: