Com dupla cidadania fomos Moldados para sermos cidadãos (estudo bíblico)

     Deus tem uma maneira toda especial para conduzir e dirigir nossas vidas. Ele nos chamou no evangelho para o seu reino, nos deu a salvação em Cristo e nos colocou dentro de sua igreja. Além disso, com seu poder sustentador, amoroso e misericordioso nos coloca em diversas vocações e ofícios dentro da sociedade ou no estado. Seja qual for o papel que desempenhamos neste mundo, servimos a Deus e ao próximo em duas esferas diferentes do poder e ação de Deus. Assim, como cristão redimido, pai, mãe, filho, empregado, empresário, policial, advogado, político e etc. servimos a Deus e ao próximo em duas esferas de poder, e é desta forma que pessoas servem umas as outras e trazem as dádivas de Deus a seus próximos e cumprem suas diversificadas tarefas.

     Embora a igreja e o estado sejam instituições divinas, há diferença entre elas quanto aos objetivos e meios em suas formas e expressão de poder. Lutero chamou a autoridade do estado de “Reino de Deus da mão esquerda” em que a autoridade é externa e se expressa no uso a espada e da lei, enquanto que o da igreja é se dá na pregação do evangelho. Como as passagens de Mateus 22.21, João 18. 11, 36, 1 Pedro 2.13,14, Romanos 13.4 nos ajuda nesta compreensão? Quantas formas de ação de Deus essas passagens nos apresentam?

No governdo de Deus pelo Evangelho

     Leia Lucas 12.13-14. Em que reino Jesus se recusou em exercer qualquer autoridade e por quê? Como a passagem de 2 Corintios 10.4 nos ajuda?

     Agora leia João 8.2-11. Em que reino Jesus usa sua autoridade e por quê?

     Deus dá este tesouro do perdão oferecendo todas as bênçãos em Cristo, tais como, o perdão dos pecados e o Espírito Santo para que nos santifique e que Deus “nos governe” por meio da fé em Cristo. Para tanto, Deus usa meios na igreja, que chamamos Meios da Graça. Quais são eles segundo as passagens abaixo:

     Atos 20.32; Romanos 1. 16, 17; 10.17, 2 Timoteo 3.16-17:

     Tito 3.5,6:

     Mateus 26.28; 1 Corintios 10.16:

     Qual a função da igreja no Reino (governo) de Deus segundo a passagem de 2 Corintios 5.19-21? 

No governo de Deus por meio das vocações, Pais e autoridades

     As passagens de Romanos 13.1 e João 19.10-11 falam da origem da autoridade. De onde vem?

     O quarto mandamento nos ensina a “… temer e amar a Deus e, portanto não desprezar nem irritar nossos pais e superiores; mas devemos honrá-los, servi-los, obedecer-lhes, amá-los e querer-lhes bem”. No que as passagens abaixo nos exortam?

     Gálatas 3.20:

     Efésios 6.2:

     Levitico 19.32

     1 Pedro 2.18:

     Romanos 13.1:

     1 Timoteo 2.1,2:

     Ainda baseado nas passagens acima, que conselhos daríamos:

     1. Aos que desrespeitam os pais?

     2. Aos que não respeitam os idosos?

     3. Aos que não respeitam as autoridades?

     4. Aos que sonegam impostos justificando não ter o suficiente, a falta de bens e a corrupção do governo?

     Honrar e respeitar o governo é uma nobre tarefa cristã e todos os cidadãos devem obediência às autoridades, exceto quando elas pretendem tirar vantagem ou de forma tirana interferir em questões de fé. O que Atos 5.29 nos ensina a respeito disso? Respeitar sempre?

     É flagrante os escândalos, as CPIs, os desvios dos cofres públicos, falta de saúde, a violência, políticas equivocadas para com os aposentados, sem levar em conta ainda a crise moral e ética em nosso país. Isto é verificado na condução da governabilidade do nosso país de um governo para o outro. Que tipo de postura poderíamos assumir como cristãos e cidadãos conforme as passagens abaixo?

     1 Pe 4. 8-10:

     Habacuque 2.6-12:

     Rm 13. 1-7:

     Sl 33.12-22:

     Em nossos cultos oramos por todas as autoridades na oração geral. Por que? Como as passagens de 1 Timoteo m 2.1,2 e Jeremias 29 nos ajudam nesta reflexão?

     A atividade da igreja não deve ser confundida com a do estado. Deus age através da igreja para salvar os homens e levá-los a vida eterna. Para fazer isto, Deus faz uso dos meios que deu a Sua Igreja, a saber, Evangelho ou Palavra e os Sacramentos. Entretanto, através do estado Deus procura manter a ordem externa. Os meios para realizar isto são as leis civis, a compulsão e a punição. Assim a igreja e o estado têm papéis diferentes, e nenhum dos dois pode adotar o que é próprio do outro e nem um e nem outro deveria tentar realizar atividades que são meios de ação do outro (João 18.11,36; 2 Corintios 10.4; 1 Timoteo 2.2; Romanos 13.4).

     Deus se utiliza de pessoas como seus instrumentos no lar, trabalho, escola país e na igreja para conduzir a história da humanidade. É Deus quem governa o mundo. Por amor, Deus nos deu pais e superiores, e por meio deles Deus nos concede tudo o que precisamos para o corpo e para a alma. Essa é a razão, que de forma grata a Deus honramos, obedecemos e queremos bem aos nossos pais e superiores. Por isso podemos afirmar que temos cidadania dupla, pois vivemos em duas realidades ou dois reinos, a do evangelho e da graça no Reino de Deus na igreja como parte deste reino e no exercício de nossa cidadania como cristãos e cidadãos, por meio das dos pais, superiores e vocações que temos. Deus as colocou em nossas vidas a fim de nos dirigir de forma especial. E como é bom saber que Cristo tem toda autoridade, tanto no céu e na terra e que nos dirige conforme a sua misericordiosa bondade.

José Aragão da Silva, Guará II, Brasília, DF. Copyright: Concórdia Editora, Mensageiro Luterano, Setembro de 2007.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: