Rm 8.35-39 – Sermão

No Salvador Jesus, que com seu sangue nos comprou para Deus, caros irmãos e irmãs na fé!

Deus por sua graça faz de nós um povo altamente privilegiado!Disto falam os seguintes títulos maravilhosos atribuídos por Deus a seu povo.

1º “Vós sois o povo escolhido de Deus, o povo que vai morar no céu”!

2º “Vocês foram escolhidos para anunciar os atos poderosos de Deus”

3º “Vocês foram criados para a glória e o louvor do nosso Deus”

4º “Ninguém vos poderá arrancar da minha mão” porque eu sou o Bom Pastor; o Bom Pastor que dá a vida pelas ovelhas”.

      E muitas outras promessas poderiam ser mencionadas. Bastam estas para lembrar que somos muito preciosos para Deus.

      O apóstolo está celebrando este glorioso relacionamento entre Deus e seu povo. Ele iniciou o capítulo oito de sua carta aos romanos com um grito de vitória: Já não existe nenhuma condenação para as pessoas que estão unidas com Cristo Jesus!

      No entanto, quando lança a pergunta, qual trata o nosso texto, a saber: “Quem pode nos separar do amor de Cristo? Ele está ouvindo a distância o Diabo a resmungar: Isto não é Bem assim! O amor de Deus não é tão grande! Deus muitas vezes deixa o seu povo na mão!

      Então olhando para sua própria experiência de vida, o apóstolo pergunta a respeito de situações que eventualmente poderiam suscitar dúvidas sobre o amor de Deus. As situações referidas são:

1º Será que os sofrimentos? Ninguém gosta de sofrer. Paulo sofreu com uma enfermidade, pediu a cura, mas Deus lhe respondeu: “A minha graça é tudo o que você precisa” Nenhuma doença poderá separar-nos do amor de Cristo!

2º Será que dificuldades? Paulo enfrentou muitas dificuldades. Foi chicoteado por causa da pregação do evangelho. Pelo mesmo motivo foi preso em cadeias. Sofreu naufrágio. Assim mesmo não abandonou a fé em Cristo!

3º Será perseguições? Mal se tornou cristão e já em Damasco o perseguiram fugiu para Jerusalém, ali também o perseguiram. Nem por causa disso deixou de crer em Jesus e confessar a sua fé!

4º Será fome? Suas viagens missionárias foram feitas com poucos recursos financeiros. Nem sempre a mesa era farta. Mas nem por causa disso deixou de amar o seu salvador e proclamar a salvação aos povos.

5º Será pobreza? Paulo tinha tudo para ser um bem sucedido professor universitário. Por amor a Cristo viveu uma vida de poucos recursos, mas Deus nunca o abandonou.

6º Será Perigo? Os perigos eram constantes na vida do apóstolo. Por várias vezes usou seu “direito de cidadão romano” para defender a vida. Ele confiou em Deus, sabia que tudo isto aconteceu para uma boa causa, para o interesse do Reino de Deus.

7º Será a morte? Paulo não temia a morte. Sabia que a morte pode por um fim na vida aqui no mundo, mas jamais separá-lo do amor de Cristo!

      Estas sete situações são ameaças contra a vida aqui no mundo, mas em nada afetam a fé daqueles que confiam em Deus.

      Depois de falar sobre as forças vivas deste mundo, o apóstolo respira fundo e repete mais uma vez a sua tese: “Nada nos pode separar do amor de Deus!” E com os olhos fixos na cruz de Cristo, o apóstolo vislumbra poderes extra-terrestres que eventualmente poderiam afastar-nos do amor de Deus. A respeito destes poderes o apóstolo volta a perguntar:

1º Será nem a morte? Agora morte não causada pela mão do homem. Mas vinda de Deus. Quem morre está com Cristo que é incomparavelmente melhor.

2º Será nem nossa Vida ? A vida sem Cristo, não é vida, é morte. O meu viver é cristo.

3º Serão nem anjos? Anjos são mensageiros de Deus para nosso bem. Anjos maus também precisam obedecer as ordens de Deus.

4º Serão nem autoridades? A autoridade maior do universo é Deus! “Se Deus está do nosso lado quem poderá nos vencer?”

5º Serão nem poderes celestiais? Todo poder procede de Deus! Logo não existe em todo o universo poder que possa prejudicar os filhos de Deus.

6º Será nem o presente, será nem o futuro? O tempo foi criado por Deus. Dentro do tempo em que estamos, só vai acontecer aquilo que o Senhor permite. Nem o presente, nem o futuro podem ameaçar o amor que nos une a Cristo.

7º Será nem o mundo lá de cima, será nem o mundo lá de baixo? Deus está presente em todo o lugar. Não existe lugar fora dos domínios do Senhor. Portanto, “nada nos pode separar do amor de Deus”

Por meio deste texto o apóstolo quer:

– Lembrar que a fé é um dom de Deus, que Deus dá pelo poder do Espírito Santo.

– Consolar-nos com a certeza da salvação de nossa alma. Porque ela não depende de nossa habilidade. De nossas obras, mas única e exclusivamente da graça de Deus.

– O apóstolo quer despertar a nossa gratidão a Deus e seu amor. Gratidão que nos leva a servir a Deus com alegria.

– O apóstolo quer nos encorajar para o bom combate da fé. A confiar intensamente no governo de Deus sobre o mundo e sobre a igreja. Nos quer convencer de que o trabalho por Cristo, de que a luta pela fé verdadeira sempre traz proveito.

      Que Deus segure a todos nós por sua poderosa mão e que nada, jamais nos separe do amor de Cristo. Amém.

Rev. Ailton José Muller

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: