Rm 8.31-39 – Sermão (2)

Texto: Rm 8.31-39

Tema: Quem nos separará do Amor de Cristo?

      Estimados irmãos e irmãs em Cristo! No decorrer dos anos tenho notado alguns tipos de comportamentos nos cristãos, isso nos diversos lugares por onde passei. Pude observar várias coisas, entre elas a espiritualidade de muitos, a maturidade de muitos, também a imaturidade de muitos. Mas o que me chamou atenção foi o fato de muitas pessoas deixarem à fé, deixarem de congregar com os irmãos, ou seja, pelo fato de muitos se afastarem da igreja, do convívio com os irmãos. Como pastor, isso me preocupa e principalmente o bom pastor Jesus, que de uma hora para outra perde as ovelhas que com tanto carinho e amor já tinha conquistado.

      O texto de hoje nos faz pensar um pouco nesse assunto, o apóstolo Paulo preocupado com o afastamento das pessoas, ele não puxa a orelha, não xinga, não briga, pelo contrário, ele chama, mostra o certo, fala de Cristo, do seu amor, da suas promessas, e também do seu testemunho e experiência pessoal.

      Ele começa fazendo uma pergunta retórica; “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” Acredito que todos conhecem esse versículo, pois ele está escrito em vários pára-choques de caminhões, também em muitas casas e assim por diante. Como eu disse, todos conhecem essas palavras, mas muitos não sabem a riqueza e a importância dessas palavras em nossa nossas vidas. Vamos exemplificar esse fato:

     Pense comigo! Se você fosse da “pesada”, como dizem por aí, só vivesse se metendo em brigas na rua, a ponto de você não poder sair mais na rua, pois estão todos com vontade de te pegar e te dar uma surra. De repente chega um lutador de boxe (peso pesado) e um especialista em artes marciais, e dizem para você: Nós somos por você e ninguém será contra você. Imaginem o seu sorriso!

      Logicamente você iria chamá-los para dar uma voltinha com você. Um de um lado e o outro do outro lado, e você no meio sorrindo e até zombando daqueles que queriam te pegar para dar uma surra. Eles por sua vez não iriam fazer nada, com medo, pois não podiam medir forças com um lutador de boxe e de artes marciais.

      É isso que Paulo está dizendo no nosso texto! Se Deus é por nós quem será contra nós? Ele é mais que um lutado de boxe e artes marciais, para nos defender de assaltos e perigos, que corremos nas ruas. Ele é mais que tudo, pois tudo o que existe é criatura dEle. Principalmente o diabo, que é o nosso pior inimigo, que está a todo tempo tentando nos desviar, nos derrubar da fé. Mas se Deus é por nós, o diabo pode até ser contra nós, mas ele não terá poder algum sobre nós, não terá forças, pois já está derrotado.

      Estamos falando: “Deus é por nós”, “Deus é por mim”, e eu pergunto para cada um de vocês: Deus é por você? Somente você pode dar essa resposta! Você é quem sabe!

     O triste é saber que muitos não aceitam essa promessa maravilhosa de Deus e se tornam contra Deus, pois Deus mesmo diz: “Quem não é por mim, é contra mim”.

      Deus quer ser por todos, como de fato Ele foi por todos, quando Ele assumiu a nossa culpa e pagou pelos nossos pecados na cruz. Nesse momento, Deus em Cristo foi por todos nós, e o diabo não teve poder para ir contra, ele foi derrotado.

      Deus quer ser por nós aqui nesta vida, Ele quer dar todas as coisas que precisamos, Ele quer nos ajudar, Ele quer nos salvar. Para isso, você precisa dizer: Se Deus é por mim, quem será contra mim?

      No v. 32, Paulo diz: “Aquele que não poupou a seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?” Por amor a nós, Deus deu até o seu único Filho para morrer por nós. Agora podemos perguntar como o apóstolo Paulo: Quem fará acusações contra nós? Quem nos condenará? É Cristo quem nos justifica! É Cristo quem perdoa, pois Ele morreu, mas ressuscitou e está a direita do Pai e intercede por nós, ou seja, Ele leva as nossas súplicas, nossas petições diante do Pai.

      Isso tudo Ele faz simplesmente porque Ele nos ama, porque Ele quer a nossa salvação. E esse amor não é o que conhecemos como seres humanos, esse amor é eterno, esse amor perdoa, ele cobre multidões de pecados, ele é paciente, é benigno, não se alegra com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

      Meus irmãos! Esse é o amor que Deus tem por nós! Quando vocês lerem ou ouvirem as palavras: “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” Lembrem de tudo isso que vocês ouviram nesta mensagem.

      Depois de dizer tudo isso, o apóstolo Paulo pergunta: Quem nos separará do amor de Cristo? Caro irmão e irmã aqui presente! Sabendo e conhecendo o amor de Cristo por nós, eu te pergunto: Quem te separará do amor de Cristo?

      Será a tribulação? Ou seja, será aqueles momentos difíceis que todos nós passamos? Momentos em que pensamos que não há mais saída, e quanto você menos espera, Deus já te livrou. Será essas tribulações que irá nos afastar do amor de Cristo? Para Paulo, NÃO! E para você?

      Será a angústia? Ou seja, será que os sofrimentos que todos nós passamos, que nos separará do amor de Cristo?

     Sofrimentos maiores do que os nossos Jesus passou! Será que, por causa do meu irmão que me angustiou, eu vou me separar do amor de Cristo? Não! Eu não vou me separar por causa disso! E você?

     Será Perseguição? Será que por causa do marido que não quer que a esposa vá para a igreja, ou vice-versa, eu vou me separar do amor de Cristo? Será que porque eu sou chamado de crente, que não pratica as coisas do mundo, eu vou me separar do amor de Cristo?

     Será a fome? Acredito que isso não é comum entre nós, mas para quem escreveu, Paulo era.

     Será nudez? Ou seja, a pobreza. Será que pelo fato de eu ser pobre eu vou me afastar do amor de Cristo? Já ouvi muitas pessoas dizendo que não vão para a igreja, porque não tem uma roupa chique para ir. Será que isso é motivo para nos separar do Amor de Cristo? Para mim não! E para você?

     Será o perigo? Será as situações de perigos que passamos, que nos separará do amor de Cristo? Lembrando que Deus é por nós! Logo, haverá perigos, mas somos livrados de todos. Será que o perigo nos afastará do amor de Cristo? Não afastou a Paulo, e nem mim! E você?

     E por último; será a espada? Ou seja, a Morte? Será que o medo da morte poderá nos separar do amor de Cristo? Será que a própria morte nos separará do amor de Cristo? Não! De modo nenhum! Pois se estamos com Deus e deixamos Deus ser por nós, a morte não nos separará do seu amor, pelo contrário, nos levará para junto dEle nos céus, nos aproximará ainda mais do nosso bom e amoroso Pai celeste. Será a morte? Não!

     Esses são alguns motivos e situações que Paulo cita, e que ele próprio passou por amor a Cristo e nada disso lhe afastou do amor de Cristo.

     Paulo Sofreu tribulação, angústia, perseguição, quase foi morto por causa de sua fé. Paulo passou fome, Paulo muitas vezes não tinha o que vestir, Paulo em suas viagens passou por momentos de perigos, esteve ao fio de espada, e depois de passar por tudo isso Paulo poderia ter dito: “Não quero saber mais de Deus, de igreja, de Cristo. Vou abandonar tudo, ou vou dar um tempo!” Paulo não disse isso, pelo contrário, ele disse: Quem nós separará do amor de Cristo? Nada! Segundo Paulo.

     No começo da mensagem eu falei sobre a preocupação que tenho com as pessoas que se afastam do amor de Cristo, por isso vamos falar de alguns motivos que levam tais pessoas a se afastarem hoje.

     O que Paulo cita no texto, quase todos os seres humanos enfrentam, são situações complicadas e difíceis, mas não são motivos de nos afastarmos do amor de Cristo.

     Quando olhamos para os afastados, ou para aqueles que querem se afastar do amor de Cristo, podemos perguntar como Paulo:

     Será a Fofoca? Pessoas que não tem nada para fazer e ficam falando mal do próximo, comentando sobre a vida alheia e quando ficamos sabendo, dizemos: vou me afastar, vou dar um tempo. Será que isso é motivo para nos afastarmos do amor de Cristo?

     Será problemas pessoais, desentendimentos? Será que um problema, ou um desentendimento que eu tive com alguém da igreja, vai me separar de tamanho amor?

     Será uma mágoa ou uma simples ofensa? Será que porque o meu irmão disse algo que eu não gostei, eu vou me separar do amor de Cristo?

     Meus irmãos, esses problemas Paulo nem mencionou, pois dá até vergonha, ver alguém dizer que vai se afastar, vai se separar do amor de Cristo por tais motivos.

     Os que abandonam a Cristo por tais motivos é por que não sabem o que é vida cristã, não dão valor ao imenso amor de Cristo.

     Pois Paulo, por experiência própria, diz mais adiante: “Em todas essas cousas, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou”. Ou seja, passamos por tudo isso, e podemos ter a certeza de que em todas estas dificuldades somos mais que vencedores por meio de Cristo.

     No final, Paulo fala de coisa que ele ainda não presenciou, e que com certeza iria presenciar, mas ele diz: Porque eu estou bem certo de que nem morte, nem vida, nem anjos, nem principados, nem cousas do presente, nem do porvir, nem poderes, nem altura, nem profundidade, nem qualquer outra criatura poderá nos separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.

      Meus irmãos e irmãs! Para finalizar quero dizer uma coisa: Nunca deixe Jesus! Por nada. Pois se um dia vocês deixarem, prestem atenção no que vai acontecer com vida de vocês. Um Decline! Aos que já se afastaram e estão com o desejo de retornar, lembrem que Jesus está sempre de braços abertos te esperando. Que Deus abençoe a cada um de nós hoje e sempre. Amém!

Pastor Reginaldo Veloso Jacob

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: