Rm 6.1-11 – Estudo Homilético

Romanos 6.1-11.

1 – Títulos:

A nova vida em Cristo – NTLH.

Livres do pecado para a graça – ARA.

A nova vida – Lutero.

2 – Contextualização:

            Após dizer a seus leitores, que todos somos justificados perante Deus, pela fé, sem as obras da lei, Paulo fala agora dos frutos da fé. Ele afirma que a fé, bem assim a nova vida do filho de Deus inicia no Santo Batismo. Pelo batismo o filho de Deus se torna participante de Cristo. Ele participa da morte, da ressurreição e da nova vida de Cristo para glória de Deus Pai. A graça de Deus nos induz a deixar o pecado e a viver uma vida de santificação.

3 – Conteúdo do texto:

            O texto mostra com precisão que deixar de pecar não é uma atitude que procede da vontade humana, mas é um fruto da fé, produzido pelo poder de Deus através da mensagem do evangelho.

V. 1,2. “… Será que devemos continuar vivendo no pecado para que a graça de Deus aumente ainda mais?” Há certa lógica nesta pergunta, porém seu conteúdo é frio, desprovido de amor, satânica, pois propõe explorar a bondade de Deus. A resposta do cristão portanto, não pode ser outra: “É claro que não! Nós já morremos para o pecado!”

V. 3,4 “… quando fomos batizados… fomos sepultados com ele… fomos ressuscitados com Cristo.” Pelo batismo somos participantes de Cristo. Participamos de sua morte, de sua ressurreição e de sua vida santa. O batismo nos reveste de Cristo, diz Paulo em Gl 3.27 “Assim se revestiram com as qualidades do próprio Cristo”.

Obs. Alguns intérpretes vêem neste texto uma prova de que os apóstolos batizavam por imersão.

V.5-8. “…Se já morremos com Cristo, cremos que também viveremos com ele” Com estas duas verdades em mente o apóstolo descreve “A realidade de nossa união com Cristo”

V. 5 – Ele afirma que somos semelhantes a Cristo em sua morte e ressurreição.

V. 6 – Ele diz que somos semelhantes a Cristo porque nosso velho homem foi crucificado com ele.

V. 8 – Ele declara que somos semelhantes a Cristo porque morremos e ressuscitamos com ele.

 

V. 9-11 – “… A sua morte foi uma morte para o pecado… E a vida que ele agora vive é uma vida para Deus!” Esta é uma morte gloriosa, e uma qualidade de vida bem especial. Jesus fala em Mateus 5.29,30 de alguém que arranca o olho, ou corta a mão por serem a causa de seu pecado. Aqui Paulo mostra que o poder para morrer para o pecado e de ressuscitar para uma nova vida procede unicamente de Cristo. Vida na qual o nosso corpo não é mais um “corpo do pecado”, mas corpo que agora é um “sacrifício agradável a Deus”. Sabedores de que a morte não tem mais poder sobre nós e de que Cristo nos dá vida verdadeira por graça, nossa resposta não pode ser outra do que esta: “considerar-nos vivos para Deus” E assim, viver e praticar as obras daquele que nos chamou das trevas para sua maravilhosa luz.

4. Sugestão de tema:

Fomos batizados para ficarmos unidos com Cristo Jesus!

1) Unidos em sua morte!

2) Unidos em sua ressurreição!

3) Unidos em sua nova vida para a glória do Pai.

Rev. Ailton Muller

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: